Quando um tuíte vira crime de ódio?

O massacre de 2017 da etnia rohingya pelo Exército birmanês foi um dos mais tristes episódios da história de Mianmar. Considerado oficialmente um caso de genocídio pela ONU, pela atuação sistemática contra os rohingyas, chocou pela perversidade dos ataques e por ter tido como ponto de partida uma série de postagens de ódio disparadas via Facebook. Os assassinatos são um dos mais ilustrativos exemplos em todo o mundo de como pode ser a escalada do ódio do virtual para o mundo real, um movimento que é previsto por estudiosos do enfrentamento ao problema e que precisa, para ser contido, do envolvimento de toda a sociedade.

Seguir leyendo

Lee más: elpais.com


Comparte con sus amigos!