Pior nevasca em décadas provoca caos na Espanha, fecha Madri e causa mortes

A tempestade Filomena provocou um pesadelo de neve em Madri: pessoas presas a noite inteira em seus carros, centenas de árvores caídas, risco de queda de cornijas de edifícios, ruas bloqueadas, serviços de emergência que não podem circular e trabalhadores essenciais que não pode chegar a seus postos de trabalho. O prefeito da capital espanhola, José Luis Martínez-Almeida, pediu que a população não saia de casa, alertando que a situação é “muito grave”. A maior nevasca em meio século causou na sexta-feira imagens surrealistas, como a de uma pessoa em um trenó puxado por cães circulando pela rua, esquiadores na Puerta del Sol e na Gran Vía e guerras de bolas de neve em Callao, no centro da cidade, mas à medida que a nevasca foi aumentando ao longo da tarde, tudo foi piorando rapidamente, com milhares de pessoas bloqueadas em seus carros, que tiveram de ser resgatados por militares. Na manhã deste sábado, ainda restavam centenas. As autoridades anunciaram a suspensão das aulas na segunda e na terça-feira em Madri e em Castilla-La Mancha e um casal morreu após ficar preso em seu veículo, arrastado pela correnteza em Mijas (Málaga). Incluindo um indigente que morreu de frio em Calatayud (Zaragoza) há dois dias, já são três os mortos.

Seguir leyendo

Lee más: elpais.com


Comparte con sus amigos!